Dicas para a hora de comer em um restaurante japonês na Vanguarda

Na semana passada foi publicado um artigo sobre a comida japonesa na Vanguarda no que colaborou nossa companheira Joana Manuel González. Tratava-Se de aconselhar sobre aqueles pratos mais saudáveis e como combinar uma refeição em um restaurante japonês com a dieta.

A alimentação japonesa e é caracterizado por uma escolha de alimentos frescos e pratos com técnicas de cozido leves como o vapor ou o consumo de alimentos crus. Também não abundam os molhos nem o excesso de óleo por que ir comer em um restaurante japonês é uma das opções mais saudáveis quando saímos de casa.

comida japonesa

Ainda assim, devemos ter cuidado e não baixar a guarda:

  • Cuidado com abuso de molho de soja. Tem uma grande quantidade de sal e, além de ser usado para cozinhar alguns pratos também está como enfeite para o sushi.
  • As redes pretas caem em torno, os rolos ou Nighiri têm como ingrediente principal o arroz. Se nós gastamos com o sushi, estaremos ingeriendo uma grande quantidade de arroz por isso não devemos abusar. Melhor acompanhar o Sushi de uma salada ou um Edamame (feijões de soja no vapor).
  • Cuidado com as tempuras! O Sushi ou legumes em tempura adicionam calorias extras ao rebozar o produto.
  • As sobremesas continuam sobremesas embora comamos em japonês. Costuma ser o prato mais calórico dos menus graças ao açúcar, farinha e gordura utilizada em sua elaboração. Por que não pedir uma sobremesa para compartilhar?
  • Desfrute do peixe cru. Os japoneses usam o atum e o salmão em muitas das preparações cruas. São peixes ricos em omega 3, perfeitos para prevenir doenças cardiovasculares ou melhorar a nossa pele.
  • Cuidado com o consumo de peixe azul se está grávida ou em período de amamentação! O atum e o salmão são peixes de grande tamanho pelo que ao longo de sua vida acumular maiores quantidades de mercúrio que outros peixes mais pequenos. Por esta razão recomenda-se limitar o consumo destes peixes a uma vez por semana.
  • Desfrute de uma salada de algas. São pouco frequentes na nossa alimentacióny adicionados fibra, cálcio, ferro e várias vitaminas. As algas são muito usadas na medicina chinesa, mas no mundo ocidental, praticamente não se têm explorado os seus usos terapêuticos. Há estudos preliminares que sugerem que certos polissacarídeos denominados fucoidanos, que normalmente se encontram nas algas castanhas, como as algas kombu e wakame, podem ter propriedades anticancerígenas, embora seu benefício em humanos não está validado.
  • E deixamos para o final o consumo de bebidas. Uma cerveja ou um vinho, por mais que seja de países distantes, continua a ter a mesma quantidade de calorias vazias que uma cerveja nacional. O consumo diário recomendado pelos organismos de saúde de cerveja ou vinho, é ZERO. Faça um consumo responsável de bebidas alcoólicas: você sempre pode consumir água junto a uma bebida alcoólica, a fim de reduzir a quantidade ingerida.

Você pode ler o artigo completo neste link.