Dia Mundial da Diabetes

A diabetes engloba vários tipos de doenças que têm em comum a impossibilidade de manter os níveis de glicose no sangue (glicemia) dentro dos limites da normalidade, o que condiciona uma hiperglicemia crônica com distúrbios no metabolismo dos hidratos de carbono, as gorduras e as proteínas, como resultado de uma secreção e/ou ação deficiente da insulina, que é a hormona que se encarrega de baixar a glicose no sangue. Além da insulina, em alguns tipos de diabetes, foi identificada a alteração outros hormônios envolvidos no controle dos níveis de açúcar no sangue.

No vídeo abaixo você pode ver de forma clara e simples em que consiste a diabetes

A diabetes tipo 2 (DM2) e a diabetes tipo 1 (DM1) são os dois tipos mais frequentes. A DM2 é a forma predominante, atinge 90% dos pacientes com diabetes, é considerada uma epidemia e um problema de saúde pública a nível mundial. Embora se tenha associado com pacientes de idade mais avançada, cada vez há mais casos na idade infantil. Pesquisas realizadas ao início do século XXI mostravam um aumento de 30% de crianças com excesso de peso e de forma associada a um alarmante aumento dos casos de DM2 em idade de crianças e adolescentes.
A OMS figura em 371 milhões de pessoas com diabetes, e estima-se que em 2030 os casos, num total equivalente a 500 milhões de pessoas. Calcula que, em 2004, caiu de 3,4 milhões de pessoas como conseqüências do excesso de açúcar no sangue e prevê que as mortes por diabetes se multipliquem por dois até 2030.

A Federação Internacional de Diabetes, aponta que mais de 300 milhões de pessoas no mundo estão em risco de desenvolver diabetes tipo 2. É necessário transmitiros que uma dieta saudável, atividade física regular e a manutenção de um peso corporal adequado pode prevenir ou retardar o aparecimento do diabetes de tipo 2 e os profissionais de saúde, devemos enfatizar as situações que podem conduzir para esta diabetes, obesidade e excesso de peso, falta de exercício, ter sido diagnosticado com intolerância à glicose, uma alimentação pouco saudável, idade avançada, pressão alta, colesterol alto, história familiar de diabetes, ter padecido diabetes gestacional, assim como a raça: a etnia asiática, hispânica, africana e a indígena dos estados UNIDOS, Canadá ou Austrália).

A doença impõe mudanças na vida dos pacientes e afeta as famílias, por conseguinte, é de suma importância que dispuserdes a observar de uma contínua e adequada educação diabetológica fornecidas por especialistas em Endocrinologia e Nutrição. Para obter um bom controle da diabetes dos pacientes deveis ter informações sobre a doença e a evolução desta, os fatores que vão influenciar no seu manejo, como afetarão o vosso tipo de alimentação, os horários, o ritmo de vida, o exercício, o tipo de tratamento farmacológico e múltiplas situações nas diferentes fases da vida que modificarão todos estes fatores. Vos vedes obrigados a tomar várias decisões em relação ao controle de sua diabetes que precisam de ferramentas que os ajudem a responder a complicações agudas da doença (hipoglicemias ou hiperglucemias).

Os pacientes com diabetes que necessitam de um profissional de referência que os ajude a lidar com vossa doença, que vos familiarizar-se com os parâmetros de controlo do açúcar e os testes para descartar as complicações na retina, rim, coração, pés…com o que compartilhar dúvidas e realizar um aprendizado para alcançar um ótimo controle que permita evitar as complicações a longo prazo.
A Fundação de Diabetes, aponta que a maioria dos diabéticos não tienéis acesso a essa educação, devido a fatores como o custo e a falta de serviços adequados, enquanto que muitas outras não poderíeis conhecer os benefícios que podem aportaros desta educação.

BIBLIOGRAFIA

  • OMS PROGRAMA DE DIABETES
  • Fundação de Diabetes
  • Williams Tratado de Endocrinologia
  • Sociedade Espanhola de Diabetes
  • A American Diabetes Association Guidelines