10 chaves para começar uma dieta de emagrecimento

1. Ponte um objetivo claro e realista

Estabeleça uma meta realista e fácil de conseguir. Como? À procura de um método que lhe permita perder peso e depois mantê-lo sem comprometer o seu estado de saúde. Qual é o melhor método que eu sugiro? Muda de hábitos e aprenda a comer de uma forma mais saudável, adapta-se a uma alimentação ou estilo de vida mais saudável para a sua situação ou vida pessoal. Vê-lo a partir desta perspectiva irá ajudá-lo a se sentir mais motivado e/ou, a levá-lo melhor e a não agobiarte tanto por quantos quilos você deve perder por semana, já que o que tem que melhorar é a sua conduta à hora de alimentarte.

2. NÃO se prenda pelo peso

“A melhor balança é a roupa”. Você deve avaliar a sua evolução com dados mais objetivos, como podem ser a roupa, o que lhe fique melhor, o que você pode poder de uma calça que antes não se entrava, sentir-se mais deshinchada/ou e leve. O valor do peso varia muito, dependendo do momento em que peses, as condições, a quantidade de água que tenha bebido, o alimento que você consome, a regularidade de seu trânsito intestinal, o ciclo hormonal em que se encontrar e mesmo o nível de estresse, que tem atualmente. Você pode ter um controle do peso, para ver evolução, mas que não seja diário, nem o único parâmetro a ter em conta.

3. Distribui sua ingestão, em várias doses ao longo do dia.

O erro que você tende a cometer é pensar que, quanto menos calorias você ingere melhor. Deixar de tomar café da manhã ou ir para a cama sem jantar não ajuda, pelo contrário, talvez você estará se afastando sem perceber, de seu objetivo. Já que, se passamos muitas horas sem comer pode aparecer ansiedade ou a fome voraz que nos predispõe a consumir alimentos pouco saudáveis que causam um pico de glicose no nosso sangue, com o que voltaremos a ter fome por pouco tempo; e por outra parte, o corpo interpreta esta situação como um jejum e pode favorecer a adaptação do corpo ao de poupança de energia. O número de ingestões recomendado por dia varia em função do nosso horário, costumes e estilo de vida, mas a recomendação para a perda de peso é fazer mais de três refeições por dia. Completar pequeno-almoço, almoço e jantar com um lanche da manhã ou um lanche saudável. Não vale pular refeições para “compensar os excessos” , já que predisponemos o corpo situação anotada e não favorecemos a aquisição de bons hábitos.

4. Aprenda a dizer NÃO e identifica possíveis SABOTADORES.

O sabotador é essa parte de ti que te enfraquece colocando desculpas para não fazer algo que você quer ou que você tem que fazer. Há que aprender a dizer que NÃO, mas você também tem que aprender a comer por decisão própria, com conhecimento de causa e não por inércia, não porque a situação te leva a isso, ou porque o ambiente que lhe propicie a isso. Você tem que aprender a tomar a decisão que mais lhe apetece a TI, a opção que mais se ajuste ao seu objetivo, ou à sua situação.

5. Inclui a prática de exercício físico em sua rotina diária.

NÃO faça exercício como um método de compensação de uma má alimentação, de ser assim, você acabará passando fatura. O exercício físico sozinho NÃO ajuda a perder peso se igualmente come mais calorias do que você gasta. A prática de exercício físico de forma regular irá ajudá-lo a perder gordura corporal, evitará a adaptação do corpo à pauta e, sobretudo, melhorar a tua forma física e a sua saúde, já que além disso, o exercício gera endorfinas e traz bem-estar. Procura um esporte que você goste, que você goste e que não se suponha esforço, coloque-o em sua rotina diária.

6. Planeie as suas refeições.

Realiza um planejamento semanal de suas refeições, e em base a isso, realiza a lista de compras. Se a compra não é planejada, é muito provável que acabar comendo ou picando alguma coisa que prejudique a qualidade da sua alimentação e impedir a descida de peso. A presença em casa de alimentos não saudáveis aumenta a possibilidade de fracasso, então pode-se dizer que é um factor determinante do sucesso a curto e a longo prazo. O conte pra experimentar coisas novas! Não é apenas a freqüência de consumo de alimentos diferentes, o que marca a variedade e a diferença em sua alimentação diária, mas a forma de comê-las e preséntalos. Permite-lhe desfrutar mais da mudança que está fazendo.

7. Use o método do prato

Na hora de planejar suas refeições e jantares aconselho-te que tenha presente o método do prato que irá ajudá-lo a garantir que sejam equilibradas, várias e delimitar quantidades. Dar preferência, sempre, com a metade de seu prato, vegetais, tanto crus como cozidos. Com as saladas da quantidade ingerida não costuma ser suficiente, por isso também não deve esquecer-se de comer também legumes. Um quarto do prato deve ser de proteínas, em forma de ovo, carne, peixe, marisco, proteína vegetal ou feijão e o outro quarto do prato deve ser composto de hidratos de carbono como massa, arroz, batata ou pão. A sobremesa pode ser uma peça de fruta ou uma sobremesa láctea.

8. Prioriza o consumo de água em relação a outro tipo de bebidas

É o principal componente do nosso organismo. Manter um bom estado de hidratação é muito importante e se recomendam beber de 1,5 a 2 litros de líquidos por dia. Além de ser o melhor recurso para saciar a nossa sede, pode servir para controlar o impulso da fome, ao contribuir para nos sentirmos mais saciados durante o dia.

9. É constante e perseverante com seu objetivo.

Não desista perante o menor falha na pauta. Pensa que é uma mudança de hábitos o que você está fazendo o que não deve exigir fazê-lo perfeito, mas mantê-lo no tempo e ir fazendo pequenas melhorias. Qualquer avanço em sua conduta, em sua maneira de comer, é um avanço em direção ao seu objetivo, que te vai permitir o conseguir e, sobretudo, mantê-lo.

10. Poupe o seu tempo livre, seu corpo, seu descanso e quiérete muito

Faça atividades que lhe sejam prazerosas e que te ajudem a escapar dos problemas e a liberar o estresse. Se a sua vida está cheia de coisas agradáveis, não precisas de estar enchendo seu estômago a todas as horas, nem liberar seu estresse com a comida. Além disso, viver sem tanto stress é o segredo de uma melhor qualidade de vida. Tem cuidado a nível emocional.